jump to navigation

Sensações adormecidas… 26 setembro, 2009

Posted by Mônica Góes in Meus Escritos, Vídeos.
Tags: , , , , , , ,
add a comment

A vida é uma coisa tão engraçada…

Meninas, garotas nos seus 08, 10, 15, quantos anos acharem que devem ter, sigam um conselho: registrem seus momentos. Façam um diário.

Que coisa piegas, babaca, velha e ultrapassada? Ok! Fazam um blog. Tenham seus posts púlicos e os seus privados. Aqueles que vocês relatam o que vocês sentem. Sua alma. Aquilo que você e somente você pode compreender, entender, aceitar e sentir. Sem críticas, sem julgamentos de ninguém de fora do seu “Infinito Particular” como diria Marisa Monte. Um lugar onde você possa dizer “Eis o melhor e o pior de mim”.

Graças a Deus eu não permiti que ninguém tivesse acesso nem destruísse (ou me fizesse destruir) os meus diários. Porque de ontem para hoje pude reviver uma coisa muito, muito, muito gostosa dos meus 13 para 14 anos. E o mais interessante… tem certas coisas que não mudam. Elas apenas ficam adormecidas por longos 17 anos. Bastam algumas ações, algum atos, algumas observações para que você se sinta novamente com 13 para 14 anos.

Meninas… façam diários. E guardem. Bem guardados. 🙂

E se a idéia é relembrar, vamos relembrar com estilo, com as minhas preferências daquela idade e com o que “está se passando por essa cabeça…”

Coisas que vem pra ficar

(Sampa Crew)

Um alguém que você conheceu
Um amigo pra chamar de seu
A vida vai mostrar
Tem coisas que vem pra ficar

Quanto tempo nessa vida
Você acha que precisa
Pra aprender que o tempo
Não te da chances
De tentar outra vez

É melhor a gente dar valor,
Dar carinho,
E demonstrar amor
Quando tem chance
Depois vai sentir que faz falta
E querer reviver.

Um alguém que você conheceu
Um amigo pra chamar de seu
A vida vai mostrar
Tem coisas que vem pra ficar (2x)

Esse é o seu momento
Reviva a cada instante
Quantas coisas você tenta fazer hoje
Que deveria, ter feito antes?
Porém antes tarde do que nunca
Ontem sol, hoje a chuva
Lavar a alma, me traz boas lembranças
Que seja essa a nossa herança,
Nunca perca a esperança.
O que vale é perseverar, lutar
E cada obstáculo, superar.

Quanto tempo nessa vida,
Você acha que precisa
Pra aprender a dizer
Muito obrigado, me desculpe, foi eu quem errei.
É melhor a gente dar valor,
Dar carinho,
E demonstrar amor
Quando tem chance
Depois vai sentir que faz falta
E querer reviver

Um alguém que você conheceu
Um amigo pra chamar de seu
A vida vai mostrar
Tem coisas que vem pra ficar (2x)

Como aquele beijo que você me deu
Antes de ir embora sem dizer Adeus
A vida vai mostrar
Tem coisas que vem pra ficar

Aquele abraço forte
Que você guardou
A vida logo passa
E você nem notou
A vida vai mostrar
Tem coisas que vem pra ficar

Aquele momento difícil que você passou
Também valeu a pena
Você superou
A vida vai mostrar
Tem coisas que vem pra ficar

Um alguém que você conheceu
Um amigo pra chamar de seu
A vida vai mostrar
Tem coisas que vem pra ficar (2x)

Anúncios

E o futuro é sempre incerto… 21 maio, 2008

Posted by Mônica Góes in Meus Escritos, Pensamentos.
Tags: ,
add a comment

Que saudades de quando eu deitava em minha cama rosa de solteiro para estudar e, de tão cansada, dormia debruçada sobre os livros de história e física. Aquilo era tudo de mais incompreensível que existia…

Que saudades de quando, na sala de aula, o pensamento divagava, a concentração se ia e me pegava desenhando corações no meu caderno contendo meu nome e do meu namorado cruzados. Aquela era a maior preocupação que me tirava o raciocínio e o sono…

Que saudades do tempo onde precisei decidir onde faria o segundo grau ou para que prestaria vestibular. Aquelas eram as maiores provas e a incerteza sobre futuro mais apavorante…

… e eu não havia sequer completado a segunda década de vida…

E cá estou eu… novamente cansada, com a cebeça longe, sozinha, com insônia e repleta de incertezas em relação ao futuro…

… e ainda não completei sequer a terceira década de vida…

Espero que sinta saudades desta ao chegar na quarta…

De volta àquele lugar… 4 maio, 2008

Posted by Mônica Góes in Família, Uncategorized.
Tags: , ,
add a comment

A paz que eu preciso… 23 setembro, 2007

Posted by Mônica Góes in Pensamentos, Saúde.
Tags: , , ,
add a comment

RiquePoucos lugares me remetem à paz. A praia de Pedra do Sal é um destes lugares. Existem outros, os quais já decidi voltar a visitar. A natureza é sábia e, como diz meu irmão, energiza. Henrique também parece gostar de lá. Afinal é Rique 2um lugar onde ele não vai se perder, não tem receio, não há multidão. Um bom lugar para se recolher e entrar no âmago do seu ser. Depois, amigos, banho de piscina, completam o dia e nos fazem voltar muito bem.

Momento piegas… 7 julho, 2006

Posted by Mônica Góes in Música.
Tags: ,
add a comment

Comprei o CD Nacional da Novela “Cobras e Lagartos”. Não… não assito a novela. (Mas bem que gostaria!)

A trilha sonora está bem interessante. E me peguei no carro numa sessão nostalgia. Ouvindo uma música e lembrando de alguém. Coisa boa é associar uma música a alguém, não? Associar de forma saudável, lógico. Não em crise depressiva! (risos)

Associar daquela maneira única onde cada trecho da música você revive uma determinada cena. E você se vê com aquela pessoa. Lembra até mesmo dos diálogos com a precisão de quem decorou uma peça de teatro.

E por que o momento é piegas? Não o momento… para alguns talvez a música! Para mim não é piegas. Sou bastante eclética, gosto de quase tudo. Mas antes que digam que é piegas, eu a autodeclaro: É PIEGAS ha ha ha ha ha!

Outra Vez
Ivo Pessoa (Não… não e a versão de Roberto Carlos! rsrsrsrs)
Composição: Isolda

Você foi o maior dos meus casos
De todos os abraços o que eu nunca esqueci
Você foi dos amores que eu tive
O mais complicado e o mais simples pra mim.
Você foi o melhor dos meus erros
A mais estranha história que alguém já escreveu
E é por essas e outras que a minha saudade
Faz lembrar de tudo outra vez.
Você foi a mentira sincera
Brincadeira mais séria que me aconteceu
Você foi o caso mais antigo
O amor mais amigo que me apareceu
Das lembranças que eu trago na vida
Você é a saudade que eu gosto de ter
Só assim sinto você bem perto de mim outra vez.
Esqueci de tentar te esquecer
Resolvi te querer por querer
Decidi te lembrar quantas vezes eu tenha vontade
Sem nada perder.
Você foi toda a felicidade
Você foi a maldade que só me fez bem
Você foi o melhor dos meus planos
E o pior dos enganos que eu pude fazer
Das lembranças que eu trago na vida
Você é a saudade que eu gosto de ter
Só assim sinto você bem perto de mim outra vez.