jump to navigation

Uma contribuição de peso… 11 abril, 2014

Posted by Mônica Góes in Uncategorized.
add a comment

Vinho e Filosofia

Uma contribuição do meu querido professor e “desorientador” de monografia de final de curso da pós-graduação (como ele mesmo se entitula! rssss) Jaime Gama. Simplesmente AMEEEEEEEEEEI!!!!!!!!

“Deve-se estar sempre embriagado. Nada mais conta. Para não sentir o horrível fardo do tempo em que esmaga os vossos ombros e vos faz pender para a terra, deveis embriagar-vos sem tréguas. Mas de quê? De vinho, de poesia ou de virtude. À vossa escolha. Mas embriagai-vos. E se algumas vezes, nos degraus de um palácio, na erva verde de uma vala, na solidão baça do vosso quarto, acordais já diminuída ou desaparecida a embriaguez, perguntai ao vento, à vaga, à estrela, à ave, ao relógio, a tudo que foge, a tudo o que geme, a tudo que rola, a tudo que canta, a tudo que fala, perguntai que horas são. E o vento, a vaga, a estrela, a ave, o relógio vos…

Ver o post original 31 mais palavras

Anúncios

Últimas horas de 2013… 31 dezembro, 2012

Posted by Mônica Góes in Uncategorized.
Tags:
add a comment

Últimas horas de 2013...

Um final de ano atípico… em condições normais de temperatura e pressão eu estaria na praia, com aquela roupa na cor detalhadamente escolhida de acordo com um estudo cosmológico, astrológico, cromoterápico, olhando pro céu e falando com as estrelas. Ok… com elas não abro mão de falar onde quer que eu esteja…

Mas este ano estou totalmente fora disso… aceitando o fluxo da vida. Foi assim meu 2012… um ano para de nada me arrepender, nada lamentar, nada querer de volta, nada murmurar, nenhum assunto pendente. Tudo foi feito, vivido, sofrido, chorado, conquistado, sorrido, gargalhado, doído. E fechado. E sem grandes planos. Apenas seguindo o fluxo. Sem resistir.

E aqui estou eu. E esta foto representa o melhor do meu ano. Sinto-me jovem, bonita, amada de verdade. Estou criando desafiadoramente um adolescente e podendo viver novamente o sabor delicioso da primeira infância de um garotinho lindo. E tudo isso em plena harmonia com a mulher guerreira e batalhadora profissionalmente. E não comprei, nem roubei nada. Eu mereci.

Junto a isso um homem que entrou na minha vida por um acaso (apesar de sempre ter participado dela por muitos anos!), foi meu alicerce no momento de orfandade, minha coragem para encarar desafios profissionais, e tudo aquilo que eu sempre quis e sempre sonhei para mim.

E eu pergunto: o que tenho a reclamar? Nada! Só me resta agora tomar um banho, dar banho nas crianças pois o cheirinho do jantar que ele faz inebria a casa. Vestir uma roupinha confortável, pois de novo nada mais preciso: além de tudo isso, nada me falta para minha subsistência e sou muito grata ao universo por isso.

No mais é bater a poeira restantes dos pés, olhar pra trás e dar um lindo sorriso. 2013 certamente será cheio de inúmeras surpresas. Algumas boas, outras nem tanto. Mas o mais importante é que eu aprendi a viver e a sobreviver a cada uma delas.

Feliz 2013!

Coisas que a gente deixa de fazer… 16 novembro, 2012

Posted by Mônica Góes in Uncategorized.
add a comment

Nunca deixem de fazer certas coisas… Solteiras ou casadas… De namorico ou namoro sério.

Sempre durma até tarde na sua cama. Principalmente quando falta luz, faz calor e a casa está cheia de muriçocas. Não esqueça de pôr bastante repelente.

Por falar em calor, volte a tomar banho frio. Além de refrescante, depois dos 30 deve fazer bem a pele.

Liberte-se dos seus filhos por algumas horas. Eles podem se aborrecer por um instante, mas quando eles percebem que podem se divertir muito com os amigos deles e você com as suas, e todos ficam de bom humor, fica tudo bem.

Tire sua amiga de bode de dentro de casa. Mesmo que ela não queira. Vão ao shopping, façam um almoço de 5h de duração e percebam que sobreviveram a não comprar absolutamente nada e se divertiram muito.

Por falar em almoço, almoce com pessoas que não vê a anos! Compre em lojas populares roupas que te deixam tão ou mais bonita que em loja de grife. Perceba que num cafezinho, suas experiências que te doeram tanto um dia, continuam servindo para ajudar um monte de gente dia após dia. Defenda a terapia. Aborte o preconceito sobre esta poderosa ferramenta de autoconhecimento.

E feche o dia assistindo um filme adolescente.

Seja sempre uma adulta, velha, idosa de alma jovem.

Boa noite.

Posted from WordPress for Windows Phone

Quando amanheço… 9 dezembro, 2011

Posted by Mônica Góes in Uncategorized.
Tags:
add a comment

Despertar ao lado dele tem sido uma das experiências únicas da minha vida. Não. Ele não me acorda com palavras apaixonadas. Nem me abraça em arroubos de emoção. Nem me ataca ferozmente. Não. Ele simplesmente não faz nada. Mas quando eu desperto e abro os olhos ele está ali. Olhando-me carinhosamente… E sorrindo. E eu sei que ele está ali algumas vezes a horas. Sem fazer um ruído sequer. Sem sequer me tocar. Mas quando eu acordar, será aquela imagem que verei… Olhos profundos nos meus e um sorriso singelo dizendo em silêncio “bom dia, little”.

Chega, ok?! 11 setembro, 2011

Posted by Mônica Góes in Uncategorized.
2 comments

Deu. Pára de correr atrás de tudo que não vem em sua direção. De achar que existe outra explicação das coisas e comportamentos além do óbvio na sua fuça. De achar que existem pessoas sempre boazinhas e, coitadas, confusas. As coisas são como são. E se é pra por maquiagem, coloca na sua cara. Se é pra alisar e passar a mão na cabeça, faça nos seus cabelos (ou no de alguém…). E sigamos adiante.
Quem fica parado é poste.